Viomundo

Clique para compartilhar o link do texto original

Da Redação

[...]

“Em que pese a banda podre da imprensa já ter falado absurdos sobre a minha religião, minha família e minha empresa, agora falam da minha saúde. Mas estou bem, não precisarei de abraços do Drauzio Varella”, escreveu no twitter Fabio Wanjgarten, secretário de Comunicação do governo Bolsonaro.

Ele fez isso horas antes de ser confirmada oficialmente a notícia de testou positivo para o coronavírus, que seu chefe, Jair Bolsonaro, havia descrito como “fantasia”.

A notícia da contaminação de Wanjgarten caiu como uma bomba na mídia dos Estados Unidos e foi logo alçada para a manchete do New York Times.

É que Wanjgarten posou para uma foto com o presidente Donald Trump e o vice-presidente Mike Pence na mansão de Mar-a-Lago, na recente visita da comitiva de Jair Bolsonaro aos Estados Unidos.

Não se sabe ainda se Wanjgarten levou o vírus do Brasil para os Estados Unidos ou se foi contaminado lá.

Ele participou de várias atividades públicas ao lado de Bolsonaro, empresários e de lideranças dos Estados Unidos.

“Obviamente temos no momento uma crise, uma pequena crise. No meu entender, muito mais fantasia, a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propala ou propaga pelo mundo todo”, havia dito Bolsonaro em Miami antes de retornar para o Brasil.

De acordo com o diário conservador Folha de S. Paulo, Bolsonaro já está sendo monitorado por autoridades médicas por causa da contaminação do assessor.

Leia o texto completo em Viomundo