Jornalistas Livres

Clique para compartilhar o link do texto original

do site da marcha mundial das mulheres

Sob o lema “Resistimos para viver, marchamos para transformar”, a Marcha Mundial das Mulheres lança sua 5ª Ação Internacional.

No próximo domingo, 8 de março, Dia Internacional de Luta da Mulher, as feministas vão às ruas em todo o país pela vida das mulheres, contra Jair Bolsonaro, sua política econômica e o aumento da violência machista e racista.

No panfleto “Fora Bolsonaro! As mulheres querem trabalho digno, liberdade, democracia”, a Marcha Mundial das Mulheres (MMM) elenca motivos pelos quais as feministas se posicionam contra o atual governo; e reivindica saúde, educação, moradia, soberania popular, justiça ambiental e uma vida sem violência.

Na mesma data, a Marcha Mundial das Mulheres lançará sua 5ª Ação Internacional com o lema “Resistimos para viver, marchamos para transformar”. Acontecerão atividades públicas de lançamento em todo o mundo e, no Brasil, em todas as regiões: falas públicas, piqueniques agroecológicos, intervenções culturais, exposição sobre a história do movimento… tudo isso vai acontecer antes, durante ou depois as manifestações unificadas.

A agenda da 5ª Ação Internacional, que ocorre no ano em que a MMM celebra seu 20º aniversário, vão até 17 de outubro. Em maio, o movimento realizará uma grande ação nacional em Natal (RN).

As mobilizações pelo Brasil estão sendo reunidas aqui, de forma colaborativa, em construção permanente:

São Paulo (SP)
Mulheres Contra Bolsonaro, por nossas vidas, democracia e direitos. Justiça para Marielle, Cláudias e Dandaras!
14h na Avenida Paulista
+ Piquenique agroecológico e cultural 11h

[...]

Maceió (AL)
Mulheres unidas pelo direito de viver sem violência
+ Festival cultural 14h em frente ao Iate Clube Pajuçara

Palmas (TO)
Ato 7h na Feira da Aureny I com lançamento

Araguaína (TO)
8 de março unificado pela vida das mulheres – Malu da Tapioca, Presente!
Praça São Luiz Orione

São Luis (MA)
8: Ato político cultural de lançamento da 5ª Ação na Feirinha São Luís – Praça Benedito Leite
9: Ato Praça Deodoro 15h com foco no Bolsonaro

Vitória (ES)
6: caminhada
8: festival cultural “Basta de violência: mulheres nas ruas por direitos”

Caruaru (PE)
8: lançamento no armazém do campo com show da Gabi da Pele Preta
12: ato “Nem cá mulesta esse estado burguês e opressor”

Aracaju (SE)
Ato no terminal de ônibus na praia de Atalaia + lançamento

Manaus (AM)
Virada das mulheres contra os Feminicídios: por nós, por elas e por todas

Parintins (AM)
7 e 8: festival de atividades “Teçumes de resistência”, na Teia de culturas

Florianópolis (SC)
5 a 8: Encontro das mulheres guaranis
+ ato de lançamento com mulheres indígenas, de ocupações e movimentos

Recife (PE)
9: ato “Mulheres contra a violência do Estado racista, patriarcal e capitalista” 13h no Pq. 13 de Maio

Caruaru (PE)
Lançamento 16h no Armazém do Campo com show de Gabi da Pele Preta

Garanhuns (PE)
7: ato “Parem de nos matar! Mulheres contra a retirada de direitos e todas as formas de violência”, 9h em frente ao INSS
Brasília (DF)
ato “Pela vida de todas as mulheres contra o racismo, o machismo e o fascismo”, 8h no Pavilhão da Cidade

Natal (RN)
ato “Mulheres em resistência: Pela vida e por Direitos” (Frente Brasil Popular), 8h às 12h, concentração na Praça das Flores

Mossoró (RN)
Caravana “As mulheres querem trabalho digno, liberdade, democracia, justiça para Marielle e Fora Bolsonaro e toda a sua política anti-povo!”, 7h na Cobal.

Fortaleza (CE)
Festival “Pelas vida das mulheres, contra o fascismo, o machismo, o racismo, a LBTfobia em defesa dos direitos e da democracia”

João Pessoa (PB)
Festival político-cultural “Basta de violações! Juntas por direitos!” a partir das 15h no Busto de Taramdaré

Belo Horizonte (MG)
Ato “Só da luta brota liberdade” 9h, concentração Ocupação Pátria

Juiz de Fora (MG)
7: ato unificado “É pela vida das mulheres” + festival Marielle Franco com feira de economia solidária
8: lançamento talvez piquenique com batucada

Simonésia (MG)
Ato 17h no centro de Simonésia

Curitiba (PR)
Ato “Mulheres da favela exigem paz” concentração às 8h na Rua Santa Zita 281

Rio de Janeiro (RJ)
8: atividades descentralizadas. Panfletagem 10h em Copacabana com panfletagem
9: ato unificado “Pela vida de todas as mulheres, por democracia e contra a retirada de direitos! Um Rio de coragem feminista contra a violência e os governos fascistas!”

Atos nas Capitais;

O post Feministas vão às ruas contra Bolsonaro no 8 de março apareceu primeiro em Jornalistas Livres.

Leia o texto completo em Jornalistas Livres